ÓLEO DE ALHO

R$88,99

Anti-inflamatório Natural

O uso regular do Óleo de Alho ajuda a reduzir os níveis do colesterol ruim (LDL) e aumenta os níveis de colesterol bom (HDL). Ele é destinado ao fortalecimento do sistema imunológico. Ideal para a prevenção de gripes, resfriados e infecções corriqueiras. É um ótimo anti-hipertensivo natural.

Fora de estoque

Categorias: ,

Descrição

ÓLEO DE ALHO

 

O alho é consumido como alimento e como medicamento desde a antiguidade; é nativo do sudoeste da Sibéria, de onde teria se distribuído pela Europa através das cruzadas. Na idade Média, era utilizado no tratamento de uma série de doenças, principalmente contra parasitas da epiderme. No séc. XIX, Pauster relatou sua atividade antibacteriana.

 

O alho é velho conhecido de quem quer prevenir gripes e resfriados. O óleo de alho concentra suas melhores propriedades e fortalece a sua saúde.

 

Os componentes do óleo de alho têm inúmeros efeitos benéficos. Entre suas propriedades, o óleo de alho é conhecido por ser bactericida, amebicida, antifúngico, antiviral, vermífugo, diurético e anti-hipertensivo. Por tudo isso, o óleo de alho é indicado para hipertensão arterial, arteriosclerose, arteriopatias, palpitação intermitente, retinopatia, infecções geniturinárias, infecções respiratórias, parasitoses intestinais e prevenção do tromboembolismo, entre outros males.

 

Um dos elementos ativos mais importantes do alho é a alicina. A alicina, outro derivado, parece ser um dos mais ativos e ter fortes propriedades antibióticas. Seu potencial anti-arteriosclerótico, embora moderado, é acumulativo – necessita de um período de consumo regular para que seus benefícios preventivos e desaceleração do processo da aterosclerose e crises de câimbra comecem a aparecer. Acredita-se que a ação que o alho exerce sobre o sistema cardiovascular está relacionada a um de seus derivados, o ajoeno, de ação anticoagulante e potencial antioxidante. O dissulfeto de alila, outro desses compostos, atua sobre a síntese dos ácidos graxos, do colesterol, dos fosfolipídios e dos triglicerídeos. O alho promove a desintoxicação do fígado e a eliminação dos agentes cancerígenos, embora sua propriedade anticancerígena em relação ao câncer do cólon, estômago, esôfago, mama e pele também seja atribuída à sua grande concentração de bioflavonóides. O alho funciona sob o binômio dose-resposta – a resposta do organismo depende do quanto ele for consumido.

 

Dentre uma lista de minerais presentes no óleo de alho, como cálcio, cobre, ferro, magnésio e manganês, o maior destaque é o germânio, um mineral que até poucos anos parecia só ser importante para os semicondutores da indústria eletrônica. Coube ao Dr. Kazuhiko Asai identificar grandes concentrações de germânio na Aloe, no alho, no confrei e no ginseng, e ao Prêmio Nobel, Dr. Otto Warburg, descobrir que ele aumenta a disponibilidade do oxigênio às células e, assim, diminui o crescimento dos tumores. Hoje, porém, já se sabe que o germânio tem fortes propriedades analgésicas e antioxidantes, além de ser importante para:

 

Aliviar a epilepsia e as neuroses.

 

Combater a angina, a asma, a cirrose, a diabetes, a osteoporose e a sinusite.

 

Equilibrar a pressão sanguínea e os níveis de colesterol.

 

Inibir o desenvolvimento de algumas formas de fungos, inclusive da Candida albicans, pois tem

fortes propriedades antifúngicas.

 

Melhorar a qualidade das artérias, combater a hipertensão e a insuficiência cardíaca.

 

Potencializar o sistema imunológico, estimulando:

 

– o aumento da produção do interferon;

 

– a multiplicação das células natural killers e dos macrófagos;

 

– a eliminação das células cancerosas e toxinas com maior eficiência.

Prevenir a doença de Raynaud e reduzir a incidência de gangrena.

Prolongar a sobrevida das pessoas com câncer de bexiga, cólon, fígado, laringe, mama, pulmão e útero.

 

Proteger da ação asfixiante do monóxido de carbono.

 

Reduzir a intensidade dos quadros de artrite.

 

A suplementação alimentar com germânio inorgânico, entretanto, é desaconselhada.

 

Não existindo regulamentação ou forte fiscalização sobre a fabricação dos concentrados de óleo de alho, muitos são portadores de metais pesados e de resquícios de agrotóxicos. É igualmente importante a certeza de que os princípios ativos do alho estejam presentes, algo que só a idoneidade do fabricante pode nos oferecer. Do contrário, seus efeitos serão praticamente nulos.

 

Ação terapêutica

 

Antiaterosclerótico. Antibiótico. Anticancerígeno. Anticoagulante. Anticolesterolênico. Antidiabético. Antiespasmódico. Antifúngico. Antioxidante. Antirreumático. Antitireoidítoco. Antitrombótico. Antiviral. Bactericida. Diaforético (promove a transpiração). Digestivo. Diurético. Expectorante. Hepatoprotetor. Hipotensor. Protetor de doenças cardíacas. Reconstituinte. Relaxante muscular e cardíaco. Revitalizante. Tônico. Vermífugo.

 

Interações

Doses terapêuticas podem interferir com terapias hipoglicêmicas, anticoagulantes e hipotensoras que estejam em curso.

 

Pode potencializar os efeitos antitrombóticos de fármacos anti-inflamatórios como a aspirina.

 

Tende a ter uma reação sinérgica com ácido ecosapentanóico (EPA) encontrado em óleos de peixe.

 

Indivíduos com coagulação sanguínea lenta não deve ingerir doses terapêuticas e os pacientes que estão fazendo terapia anticoagulante devem ter cautela.

 

Cautela também se há a ocorrência de hemorragias ativas, pré e pós-operatório, trombocitopenia.

 

As pessoas que utilizam os produtos à base de alho podem apresentar odor característico na boca e na pele.

 

Reações Adversas

 

O alho geralmente é considerado atóxico.

 

Efeitos adversos registrados em seres humanos abrangem ardor na boca e no trato gastrointestinal, náusea, diarréia e vômito.

 

Possui propriedade alergênica: devido alguns alergênios como o dissulfeto de dialila, sulfeto de alil propila e alicila, que pode ser irritante.

 

Pode provocar mal-estar estomacal, anemia e reações asmáticas.

 

Contra-indicações

 

Pessoas com hipersensibilidade ao óleo de alho.

 

Grávidas, lactantes e crianças não devem consumir este produto.

 

Modo de usar

 

Ingerir 2 cápsulas juntamente com líquido ao dia. Não exceder a porção diária recomendada.

Toxicidade e mutagenicidade

 

Não consumir mais que 2 g diários (4 cápsulas).

 

Conservação
Armazenar o produto em temperatura entre 15°C a 30°C e em local escuro, ventilado e seco.

Informação adicional

Peso 0.1 kg
Dimensões 16 × 11 × 2 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “ÓLEO DE ALHO”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *